Pedagogia de projetos – Parte 3

”Os críticos da Escola Nova acusaram o movimento de abrir mão dos conteúdos tradicionais e de não exigir nada dos alunos, aceitando apenas a sua espontaneidade.”

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_Nova


Sim, sou crítico aos, assim chamados (como eu mesmo chamei), ”sistemas contemporâneos de ensino”. Em anexo, segue o projeto de meu TCC, que nunca saiu da fase de projeto. Talvez um dia debruce-me sobre ele mais uma vez e elabore a questão com mais afinco… TCCI_-_Pre-projeto

Além da ruptura entre o ensino tradicional e o ensino contemporâneo, que considero prejudicial à continuidade educacional do aprendente adulto, conforme expus no texto, aqui afirmo também que a aplicação de tais diretrizes no ensino básico é prejudicial à formação dos jovens.

A pedagogia freireana, sob meu ponto de vista, é um instrumento de projeção de idéias marxistas, e esses sistemas contemporâneos, lamentavelmente, a despeito do valor intrínseco das técnicas de ensino em que se baseiam, são contaminados por tal ideologia ou abrem espaço para doutrinação marxista em lugar de ensino de conteúdos didáticos.

Sou favorável sim ao uso das técnicas contemporâneas em conjunto com o ensino tradicional. Mas as considero ferramentas de ensino e não um objetivo em si mesmas.

Anúncios

Pedagogia de projetos – Parte 2

Vídeo: John Dewey – Breve Vida e Obra

 

Pedagogia de projetos – Parte 1

CONCEPÇÕES DE CONHECIMENTO E CURRÍCULO EM W. KILPATRICK E IMPLICAÇÕES DO MÉTODO DE PROJETOS.
Ana Clara Bin

Esta dissertação de mestrado, circunscrita à área de Didática, teorias de ensino e práticas escolares tem, como objeto de estudo, a produção pedagógica do professor William Heard Kilpatrick (18711965), tema pouco explorado no campo das pesquisas em educação. Herdeiro de John Dewey, mas com uma reflexão singular, o autor tem uma contribuição relevante no que se refere ao reconhecimento da necessidade de raciocínio filosófico e da reflexão para sublinhar os efeitos e possibilidades políticas da educação. A análise das concepções de Kilpatrick e da sua atuação no movimento de educação progressista do início do século XX demonstrou que suas ideias também continuam a ser pertinentes e relevantes para as discussões que têm ocorrido nos últimos anos, nas quais é observado um esforço para compreender as mudanças sociais, os propósitos democráticos da escolaridade, bem como a necessidade de vincular esses fins com ações pedagógicas concretas. Assim, a opção de analisar a obra desse autor justifica-se por sua relevância histórica, pela lacuna de pesquisas que se dediquem ao tema e, à medida do que é possível, encontrar na vanguarda da pedagogia atual referências a muitas de suas ideias, além de importantes releituras e aplicações do método de projetos.O estudo visa contribuir para a contextualização da obra pedagógica de Kilpatrick à luz de suas concepções mais amplas, enfocando as ideias de currículo e aprendizagem e descrevendo o método de projetos por ele proposto; também busca investigar as aproximações e distâncias entre o método de projetos apresentado por Kilpatrick e a apropriação feita por Fernando Hernández, presente em seu método de projetos de trabalho, dentro de uma perspectiva de busca de sentido da abordagem contemporânea do método de projetos. Configurou-se como método pertinente a esta pesquisa a leitura analítica da bibliografia selecionada: obras específicas de Kilpatrick, que abarcam suas concepções educacionais, parte do referencial acadêmico acerca da obra do autor e de suas matrizes teóricas e obras sobre o método de projetos que compõem o objeto de análise. Os resultados da pesquisa apontam que, compreender o uso dos projetos na escola contemporânea requer um diálogo com a perspectiva de Kilpatrick proposta em acordo com a ideia da construção e consolidação da sociedade democrática e que sua obra é material relevante para pesquisas educacionais.

Texto completo: ANA_CLARA_BIN_rev


Fonte: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-21012013-140309/pt-br.php