Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 10

TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO:
Algumas considerações sobre o discurso pedagógico contemporâneo
Joana Peixoto
Cláudia Helena dos Santos Araújo

O presente artigo pretende analisar os fundamentos do discurso predominante sobre as relações entre as tecnologias e a educação, tomando por base um estado da arte realizado sobre os usos do computador na educação escolar, no período de 1997 a 2007 no Brasil. Nesse estado da arte foram encontrados 107 trabalhos relacionados a essa temática e a referência a 1.330 autores. A análise destes trabalhos conduz à reflexão que busca apoio teórico em um descolamento dos discursos habituais sobre o uso das tecnologias em educação: tanto aqueles que se baseiam nas prescrições normativas para a incorporação dos instrumentos tecnológicos (visão instrumental), como aqueles que impõem as TIC como uma fatalidade no seio das escolas (determinismo tecnológico). O corpus total foi objeto de análise de conteúdo, indicando as categorias: o computador como recurso didático-pedagógico e o computador como recurso político-pedagógico.

Palavras-chave: Computador. Educação escolar. Discurso pedagógico.

Texto completov33n118a16


Fonte: http://www.scielo.br/pdf/es/v33n118/v33n118a16.pdf

Anúncios

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 9

TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO
Robson Pequeno de Sousa (Org.)
Filomena M. C. da S. C. Moita (Org.)
Ana Beatriz Gomes Carvalho (Org.)

A construção deste texto sobre o livro “Tecnologias Digitais na Educação” reúne os trabalhos de pesquisa de alunos/professores da 1ª turma do Curso de Especialização em Novas Tecnologias na Educação nos permitiu revisitar as experiências iniciais de formação de professores, quando da implantação dos cursos em EAD, momento político- pedagógico em que o Ministério da Educação não abria, ainda, edital de participação para as Universidades Estaduais no Programa de Formação de Professores. A UEPB, então, pela experiência acumulada em projetos de formação de professores em serviço, consorciou-se com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Universidade do Estado de Pernambuco (UPE) para oferta dos cursos de licenciatura em Química, Física, Matemática e Biologia.

Texto completo:
http://www.clam.org.br/bibliotecadigital/uploads/publicacoes/1484_991_sousa-9788578791247.pdf


Fonte: n/a

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 7

Delimitação de tema de pesquisa

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 6

COMO CRIAR UM MAPA MENTAL
Bruna Souza Cruz

Uma das reclamações mais comuns dos estudantes no período pré-vestibular é a dificuldade em absorver e lembrar todo o conteúdo que as provas exigem. A infinidade de conceitos preocupa qualquer vestibulando.

Para resolver o problema, professores sugerem a técnica de mapas mentais como ferramenta por facilitar o aprendizado e memorização em longo prazo de qualquer tipo de conteúdo.

Texto completo: Como criar um mapa mental


Fonte: http://vestibular.uol.com.br/noticias/redacao/2013/06/03/mapa-mental-possibilita-memorizar-em-longo-prazo-conteudos-para-o-vestibular.htm#fotoNav=17

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 5

A BUSCA DO SENTIDO DA FORMAÇÃO HUMANA:
tarefa da Filosofia da Educação
Antônio Joaquim Severino

O trabalho desenvolve uma reflexão sobre a educação entendida como processo de formação humana, buscando ver quais os sentidos que essa formação recebeu ao longo de nossa tradição filosófica e na contemporaneidade, uma vez que ocorreram mudanças nas concepções que os homens fizeram do ideal de sua humanização. Sob tal perspectiva, recoloca em discussão as relações entre as diversas dimensões da educabilidade humana, destacando as dimensões ética e política que, até o atual momento, prevaleceram como fundamentos da compreensão da própria natureza da educação e concluindo que hoje a formação humana, visada pela educação, compreende-se como formação cultural. Essa idéia dá à educação uma finalidade intrínseca de cunho mais antropológico do que ético ou político. Essa reflexão sobre a natureza da educação implica igualmente explicitar o lugar e o papel da Filosofia da Educação, como esforço hermenêutico de desvelamento da prática educacional, tal como ela precisa se desenrolar nas mudadas condições histórico-culturais da atualidade. A discussão permite, assim, não apenas interpelar momentos significativos da expressão histórica da Filosofia da Educação na cultura ocidental, mas também debater conteúdos teóricos fundamentais do debate filosófico sobre o sentido da educação, debate que se impõe com renovada força para os educadores no enfrentamento dos desafios que estão sendo colocados pelas novas condições da pós-modernidade, responsável por um profundo questionamento das referências filosóficas da tradição cultural do ocidente.

Palavras-chave: Filosofia da Educação – Ética – Política – Formação cultural.

Texto completo: a13v32n3A busca do sentido da formacao humana_ tarefa da


Fonte: http://www.revistas.usp.br/ep/article/view/28030

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 4

FILOSOFIA E EDUCAÇÃO
Aproximações e convergências
Paulo Eduardo de Oliveira (Org.)

Nota do Organizador

A sequência dos capítulos obedece, na medida do possível, a própria cronologia dos pensadores aqui
contemplados. Esta mesma sequência é utilizada para a apresentação da breve biografia dos respectivos autores dos capítulos, na sessão Sobre os Autores. Procurou-se, ao longo de toda a obra, dar certa
homogeneidade aos formatos das citações e referências bibliográficas utilizadas. Contudo, respeitou-se também o estilo de cada autor e, sobretudo, tomou-se o cuidado para manter as peculiaridades na forma de citação dos textos clássicos da Filosofia que, em muitos casos, não se alinham às normas técnicas vigentes. As notas de rodapé têm numeração sequencial em toda a obra, independentemente do capítulo, de modo a manter a unidade do trabalho.

Texto completo: http://www.ensinarfilosofia.com.br/wp-content/uploads/2016/08/Filosofia-e-Educação-aprocimações-e-convergências.pdf


Fonte: n/a

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 3

POLÍTICAS E PROCESSOS DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA NO ENSINO SUPERIOR:
Aportes e inflexões
Edite Maria Sudbrack
Janaíne Souza Gazzola

Neste estudo analisaram-se as políticas e as práticas de formação pedagógica oferecidas por uma Instituição de Ensino Superior, antevendo os espaços e tempos em que tal formação acontece. Argumenta-se que, diante da pluralidade de saberes que se apresentam na Educação Superior, o saber pedagógico está na mesma importância do saber da ciência específica. A pesquisa ocorreu em uma abordagem qualitativa e descritiva, valendo-se de estudo bibliográfico e análise documental. Este ensaio possibilitou compreender que a superação da cultura de omissão da necessidade de formação pedagógica para a atuação docente no ensino superior passa, necessariamente, por mudanças na concepção dos professores já atuantes em nossas universidades, bem como pela reflexão constante sobre a própria prática.

Palavras-chave: Ensino superior. Conhecimento pedagógico. Políticas institucionais
de formação pedagógica.

Texto completo: 8547-39828-1-PB


Fonte: http://editora.unoesc.edu.br/index.php/roteiro/article/view/8547

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 2

MIKHAIL MIKHAILOVICH BAKHTIN:
breve biografia e alguns conceitos
Francisco Benedito Leite

Com esse texto pretendemos apresentar, primeiro, brevemente a biografia de Mikhail Mikhailoch Bakhtin, e em seguida alguns de seus conceitos e teorias, tentando não polarizá-las em nenhum campo especifico da ciência, nem restringindo-o a nenhuma das disciplinas humanas.

PALAVRAS-CHAVE: Mikhail M. Bakhtin, vida, conceitos, teorias, dialogismo

Texto completo: 1240-3635-1-PB


Fonte: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/magistro/article/download/1240/741

Atualização e contextualização temática: material complementar – Parte 1

A COMUNICAÇÃO E A EDUCAÇÃO BASEADA NO USO DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
José Armando Valente

Este artigo tem como objetivo discutir a relação entre comunicação e educação, principalmente a educação realizada por intermédio do uso das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC). Embora essa educação utilize as facilidades comunicacionais das TDICs, as teorias da comunicação não são suficientes para explicar os processos de significação da informação realizados pelo sujeito-receptor na construção de seu conhecimento. Ao longo do artigo são discutidas atividades como a educação a distância na abordagem do “estar junto virtual”, o uso de software do tipo simulação, a construção de narrativas digitais, e a implantação da abordagem híbrida de ensino e de aprendizagem – conhecida como a sala de aula invertida -mostrando como as TDICs podem ser efetivas na criação de condições para o aluno construir conhecimento.

Palavras-chave: Estar junto virtual; simulação; narrativas digitais; sala de aula
invertida; aprendizagem ativa

Texto completo: http://www.smeduquedecaxias.rj.gov.br/portal/ead/svp/pluginfile.php/3461/mod_resource/content/1/valente.pdf


Fonte: n/a