Mensagem nº 350

“Não se eleve e rebaixe o outro.
Não se rebaixe e eleve o outro.
Nem se iguale.
Cada um de nós é único.
Essas comparações que fazemos não são benéficas.
Nem para você, nem para o outro.

E de novo eu faço a pergunta: quem é o outro, senão um aspecto de você mesmo?”

Monja Coen
Sacerdotisa budista brasileira

Anúncios

Mensagem nº 351

“Todos eles enfrentam uma crise de identidade.
Eles não sabem quem são, não sabem de onde vieram.
Não conhecem toda sua história.
Sonegar essa história ao povo, sonegar essa história a uma nação é um ato perverso.”
[Um ato perverso e que não pode se repetir.]

Percival Puggina
Jornalista, arquiteto e pensador brasileiro

Mensagem nº 350

“Nascer, viver, morrer, renascer de novo e progredir continuamente: tal é a lei.”

Ditado do Movimento Espírita.

O Budismo e a reencarnação – Monja Coen

 

Mensagem nº 349

Defender a igualdade de oportunidades é sinônimo de esperança e de boa vontade.
Defender a igualdade de resultados (equality of outcome) é igual a hipocrisia e/ou estupidez.

 


Meu amigo Veber comentou:

“Se a base da educação é a mesma, as oportunidades também serão”.
Esse é dos slogans mais canalhas que já vi um governo produzir.
Maioria não tem ideia do que está acontecendo, hoje, com a educação. Pública e privada.

De fato, publicidade governamental não é das mais críveis práticas humanas, porém considero que o teor do argumento tem seu sentido e seu mérito. Ao estabelecermos um ideal de educação que busque a eqüidade (não a igualdade), propiciamos que todos, independentemente de sua origem sócio-econômica, obtenham os meios necessários para ingressar competitivamente no mercado de trabalho em igualdade de condições.

Cabe ainda ressalvar que uma proposta de educação igualitária (que busca a igualdade) somente é válida quando a mesma efetivamente proporciona os conteúdos intelectuais e morais necessários à capacitação equiparável entre indivíduos por meio de uma base comum sólida e significativa.

A falácia estaria na indicação da igualdade de resultados (ascensão e alocação sociais igualitárias a todos em todos os níveis). Para assegurar uma igualdade de resultados seria necessária a hipotética (e impossível) subdivisão da sociedade ad individuus, garantindo uma ordenação absoluta de todos os resultados sociais. Quem defende igualdade de resultados ou é ignorante, ou é hipócrita, ou é estúpido mesmo. Mas isso é tema para outro texto…

Voltando à palavra de propaganda, notamos que podemos encontrar facilmente alguns problemas:

  • Quem disse que a base é boa o suficiente?
  • Quem disse que escolaridade em si resulta necessariamente em oportunidade de emprego? E a economia?
  • Quem disse que todas as crianças precisam de uma base igual? E as superdotadas? E as com déficit intelectual?
  • E quanto às diferenças regionais?
  • E quanto à individualidade dos professores?
  • Quem definiu essa base? E a consulta popular? Quem define o que deve ser ensinado?
  • etc. etc. etc.

Como podemos notar, há numerosos problemas nessa proposta educacional, tal como está sendo implementada e nos custa, como brasileiros, crer em algo que nosso estimado governo propõe (mesmo que o teor da proposta caracterize-se com a melhor das intenções)…

Mensagem nº 348

Por que eu deveria aprender muito sobre uma coisa só quando há tanto para se aprender nesta vida?

“O ser humano deveria ser capaz de trocar uma fralda, planejar uma invasão, abater um javali, amarrar um navio, desenhar uma construção, escrever um soneto, fazer balancete de contas, levantar uma parede, por um osso deslocado no lugar, confortar os enfermos, acatar ordens, dar ordens, cooperar, agir sozinho, resolver equações, analisar um novo problema, trabalhar esterco, programar um computador, cozinhar uma refeição saborosa, lutar eficientemente e morrer galantemente. Especialização é para insetos.”

Robert Anson Heinlein
* 07/07/1907 Missouri + 08/05/1988 Califórnia
Militar, engenheiro aeronáutico e escritor estadunidense.

Mensagem nº 347

“A Paz sempre foi promovida pela força da espada, pois os homens do mal não respeitam os valores, não respeitam as regras, não respeitam as leis, não respeitam a vida, não respeitam nada nem ninguém. Os homens do mal só respeitam o poder das armas.”

Antônio Soares

Mensagem nº 346

“Tempos difíceis criam homens fortes. Homens fortes criam tempos fáceis.
Tempos fáceis criam homens fracos. Homens fracos criam tempos difíceis”

Autor desconhecido.

Mensagem nº 345

O problema é que as pessoas querem ter liberdade para fazer o que desejarem, mas não querem ter responsabilidade por seus atos.

Mensagem nº 344

“Enquanto as universidades ficarem se perpetuando através de processo endogênico não vai acontecer difusão de outros conhecimentos, vindos de fora do pensamento ali dominante e dos conhecimentos ali valorizados.”

Mwalymu Shujaa (Medgar Evers College – University of New York/USA)

Mensagem nº 343

“Pode haver três principais objetivos no estudo da verdade: um, descobri-la quando é buscada; outro, demonstrá-la quando é possuída; o último, discerni-la do falso quando é examinada. […]
A geometria, que se destaca nesses três gêneros, explicou a arte de descobrir as verdades desconhecidas; (…)”

Blaise Pascal
*Clermont-Ferrand, 19/06/1623 + Paris, 19/08/1662
Matemático, físico, inventor, filósofo e teólogo católico francês.