Em resposta a ”Eleições: diálogo entre um professor e um estudante de Direito”

Atualizado em 15-09-2019

”A tática da esquerda no segundo turno será atacar não Bolsonaro, mas os eleitores dele, fazendo-os passar por autoritários, intolerantes e radicais violentos.”

Arthur do Val 9 de out de 2018 ¹

Disso posto, vi uma postagem no Facebook que sagazmente me convidou indiretamente a ler um texto dissociado de minhas convicções e conceitos prévios…

Dos meus amigos, eleitores do Bolsonaro, ninguém vai ler.

Argumentum ad hominem, portanto falso.

Li e resolvi postar minha crítica, ponto a ponto, do texto em questão. Faz-se necessário ler o texto em escopo antes. Enumeremos destaques:

1º”mulheres de direita são mais bonitas e higiênicas”

A assim chamada ”esquerda” reclamar da objetificação da mulher é falsídia. Feministas, que autocraticamente se autodeclararam representantes da mulher, protestam nuas, demonstrando que a única coisa que podem oferecer para chamar atenção são seus corpos, em lugar de suas palavras. Defendem aborto como se a vida humana fosse uma coisa, um objeto o qual pode ser descartado, incluindo as meninas no ventre materno. Urram contra uma cultura de estupro que não existe e ladram contra quem quer lhes dar armas para se defender em posição de igualdade de forças ou castrar seus algozes.

Podem não ser vadias incomíveis, mas são hipócritas comunistas (como Manuela D’Ávila).

2º ”minha empregada já não mais vai levar 13º”

a) Bolsonaro foi contra a CLT para domésticas porque acreditava que incluir tal lei naquele momento ocasionaria demissões e dificultaria a criação de novos postos de trabalho. O resultado não foi outro: 70% das domésticas são diaristas, conforme dados oficiais.

Desde outubro de 2015, quando passou a ser obrigatório o recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), as domésticas sem carteira assinada passaram de 4,2 milhões para 4,4 milhões, segundo dados do IBGE.²

b) Mourão pode reclamar do que quiser. O artigo 5º inciso IV e o artigo 220 da nossa constituição são garantida da liberdade de expressão. O sujeito pode reclamar que a bandeira é verde, que há direitos de mais, que há direitos de menos, com a mesma liberdade que a gente reclama que o governo é uma bagunça. Concordar ou não é outra história. Muito menos estar certo. Agora, quem quer controlar a mídia e o que se fala é o outro lado…

c) Esclarecendo:

O 13º é garantido em cláusulas pétreas e não pode ser retirado.
O 13º não é benefício. É pagamento de mês devidamente trabalhado, calculando a diferença de dias no mês. O pagamento nos EUA é por semana trabalhada, por isso, lá não existe 13º.

3º ”esse país já tem direito trabalhista demais.”

Não só trabalhista, mas também do consumidor, tributário, civil. O emaranhado de leis dificulta em muito a abertura de novos negócios. As pessoas se esquecem de que o governo não gera empregos. Ou realmente não conseguem entender isso… O governo tão somente estabelece um ambiente de negócios. Se o ambiente é propício, os investimentos vêm. Se é inviável, os investimentos vão. E com os investimentos, seguem os empregos.

Quem gera emprego é o empresário, que investe e cria novos postos de trabalho. Se os empresários não investem, não há novos empregos. Se para cada empregado, você paga o custo de 3; se para cada produto, você tem 50 regulações; se para cada venda, você tem dúzias de impostos; se para cada ato, você tem 10 papéis, você abre seu negócio em outro lugar.

Lamento, amigo Veber, os únicos que se beneficiam com burocracia são os advogados.

4º ”Respeito é bonito. E vai tirar esse boné de fanqueiro.”

Respeito ao professor é das mais básicas atitudes esperadas por parte de um aluno. Todo mundo se emocionou no filme ”Meu mestre, minha vida”. O professor transformou aqueles jovens dançando hip-hop? Não: foi incutindo neles respeito à autoridade constituída e disciplina dentro e fora de sala.

5º ”férias também é coisa de vagabundo. No campo principalmente.”

A proposta de Bolsonaro de flexibilizar as férias e descansos do trabalhador rural se dá pela realidade diferente do trabalho no campo, em muito vinculada à necessidade de colheita. A natureza não espera ninguém. Tem época certa, tem período certo, e depende da planta, não do patrão. Se os trabalhadores da fazenda tirarem férias no período da safra, perde-se a mesma. Se o amadurecimento estiver previsto para o feriado, não dá para esperar a volta. Sol e chuva não conhecem sábado, domingo ou feriado.

6º ”que excludente de ilicitude pressupõe autorização prévia para policial matar à vontade.”

Não.
Excludente de ilicitude pressupõe autorização prévia para policial não morrer.
Excludente de ilicitude pressupõe autorização prévia para o cunhado da Ana Hickman não ser torturado psicologicamente pela ”Justiça” durante todo este tempo.
Excludente de ilicitude pressupõe autorização prévia para o VAGABUNDO ter medo. Não nós.

Basta ver o caso do PM de São Paulo que, com a arma na mão, NÃO disparou, muito provavelmente por medo de processo. Tomaram sua arma e o mataram com a mesma.³

7º ”E não tem nada de melhorar as condições dos presídios. Isso é que nem coração de mãe: sempre cabe mais”

”É só você não estuprar, não seqüestrar, não cometer latrocícino que tu não vai pra lá, porra.”

Jair Messias Bolsonaro, demonstrando toda sua elegância e eloqüência perante a imprensa. (4)

8º ”Se for filho de mãe solteira, já pode marcar: é desajustado. Se for meio pretinho-mulatinho então… o Mourão disse muitíssimo bem: o branqueamento da raça é importante.”

Assim corroboram Michael Jackson e seus filhos.
(não resisti, huehuehue)

9º ”Portanto, não podemos ter essa frescura toda. Na época da ditadura, era muito melhor. Aliás, meu jovem, os militares já erraram ao não matarem mais. O candidato disse: o erro deles foi só torturar e não matar!”

A primeira frase alude ao item 8. Há uma diferença, mesmo que sutil, entre honra e melindre. (ambos sob meu ponto de vista inúteis, pois derivam de orgulho descabido) Perdemos a alegria de contar uma piada, de nos exprimir livremente: tudo é politicamente incorreto. E se um dia eu usar o adjetivo maquiaveliano ”efeminado”, imediatamente será ouvido ”afeminado”. E sou processado.

Se Geisel tivesse mandado matar mais, não teríamos passado quase 20 anos sob o comando de ex-guerrilheiros e terroristas extorquindo em favor próprio o povo que os elegeu.

Sim, a frase acima é para ser pesada mesmo. Por quê? Porque, lamentavelmente, é verdadeira. E porque sou politicamente incorreto.

10º ”Você é esquerdopata!”

Neste ponto devo concordar com o texto. Tem muita gente que perdeu a noção por aí…
De ambos os lados.

11º”já não precisa estudar para a prova da OAB. Isso vai acabar.”

Ao menos você pára com essa história de que a faculdade é um lixo e tem que fazer cursinho para passar na prova para não continuar sendo office boy de luxo.

A OAB tem poder demais. Interfere demais. É politizada demais. É praticamente uma hierarquia feudal, com vassalos e suseranos. Sentem-se muito importantes. Lamento, amigo Veber, os únicos que se beneficiam com burocracia são os advogados.

12º”Urnas eletrônicas são fraude.”

No Japão até a latrina é eletrônica, mas o voto é em cédula. Desde a Grécia, quando se votava com conchinhas, os eleitores podiam auferir a contagem dos votos. Num país onde na Loteria Federal saem os números 50-51-56-57-58-59, e até agora não tem vídeo do concurso, não espere que eu acredite em urna eletrônica.

13º ”Poxa, eu sou mulatinho e pretendia entrar pelas cotas no serviço público.”

Se não tem capacidade para entrar pelo mérito próprio, pelo esforço próprio, que não entre.
Negar emprego a um homem pela cor de sua pele é imoral. Portanto, conceder-lhe emprego por isso também o é.
Cor de pele não é currículo, tampouco certificado de competência.

14º ”Portanto, o professor nada inventou.”

Mas nosso nobre hermeneuta, autor do texto criticado aqui, bem como o professor, assim o interpretaram.

Afinal:

Pois é. Em tempos em que se pode dizer qualquer coisa sobre qualquer coisa, onde x pode ser lido como y porque, bem, interpretar é um ato de vontade mesmo e não tem jeito… é isso que acontece. (5)

 


Fonte:

1 –

2 – https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,tres-anos-depois-de-lei-70-das-domesticas-estao-na-informalidade,70002444821

3 – https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/10/pm-e-baleado-com-a-propria-arma-apos-briga-de-transito-na-grande-sp-veja-video.shtml

4 –

Texto criticado:

5 – https://www.conjur.com.br/2018-out-11/senso-incomum-eleicoes-dialogo-entre-professor-estudante-direito