Acesso às armas de fogo no Brasil

A relação dos brasileiros com armas de fogo é delicada. A falta de conhecimento específico sobre o assunto (ignorância galopante) estimula todo tipo de preconceito acerca do assunto. Os interesses políticos, o jogo do poder por detrás das cortinas semitransparentes, cooptam os grandes meios de comunicação em massa e os usam como ferramentas para incutir na mente do homem do povo uma verdadeira demonização da inerte ferramenta de defesa.

As estatísticas indicam que o acesso e mantimento de armas de fogo diminuem consideravelmente a violência (urbana e rural) em todas as suas formas. Veja mais em: https://livrariadobene.com.br/

As armas de fogo a que me refiro aqui são as que servem para defesa pessoal em iminente perigo. Cada equipamento tem sua função, assim como cada ferramenta tem seu valor. O que é melhor: uma faca ou um machado? Depende. Se você levar uma faca para cortar uma árvore ou trouxer um machado para o jantar de gala, provavelmente estará meio confuso. São chamadas ”armas leves” os equipamentos que podem ser carregados e operados por uma única pessoa. Já as ”armas de artilharia” são os equipamentos de uso militar, usados para combate em maior escala.

O comércio de armas leves já existe plenamente no Brasil, sem necessidade de registro ou preparo, bastando saber aonde ir e com quem falar… Já quem quer exercer seu direito natural de defesa seguindo corretamente a lei e os protocolos tem à sua frente todos os impedimentos legais e protocolares para tanto.

E também quem precisa defender. Servidores da justiça e da segurança pública enfrentam tal como o cidadão comum o sistemático sucateamento do equipamento necessário ao serviço. É tragicômico que a Polícia Militar do Rio de Janeiro ainda tenha comissionadas metralhadoras Madsen, um modelo criado em 1902 (era da Primeira Grande Guerra) e descontinuado em 1955. E receberem carabinas para combater fuzis…

Ou verdadeiras armas de artilharia… E assim seguimos nossas vidinhas de gado, prontos para o abate de predadores, sem nos ser dada a oportunidade de nos defendermos.

A puliça acuada…

A puliça escangalhada…

Police rifles break down in the middle of the confrontation | Factual RJ Official

A puliça baleada…

AS ARMAS SÃO EFICAZES PARA DEFESA PESSOAL? | Cortes do Venus

E quem não era para ter já tem…