Bolsominion?

E eu nem ao menos vi esse tal filme de ”minions”…

Na realidade, não concordo com boa parte do que Bolsonaro defende. Meu voto nele tem como função tirar o PT do poder. Sou declaradamente contrário ao Marxismo e seus derivados, por todo o mal que essa ideologia já causou e pelo posicionamento filosófico detrimental¹ ao indivíduo, tal como expressei nesta minha página na internet.

De Bolsonaro, sou contrário ao livre mercado absoluto e independência do Banco Central, tal como ocorre nos EUA. Primeiro, porque nosso sistema bancário é diferente, temos uma casa da moeda diferente. Segundo, porque tal como Enéas Carneiro, defendo um Estado forte, técnico e intervencionista, no qual o Estado regula o mercado por meio de duas ferramentas: o controle da taxa de juros e a tributação.

Sou favorável à idéia de Enéas de instituir o sistema de 4 tributos (2 federais, 1 estadual e 1 municipal), o que é inviável num sistema de absoluto livre mercado, tal como defende Paulo Guedes².

Também sou contrário a unificar os Ministérios da Agricultura e Meio Ambiente (ação da qual ele já demonstrou que não implementará) e sou contrário a manter o Ministério da Agricultura não vinculado ao da Economia: a agricultura é um dos pilares iniciais da cadeia de produção, juntamente com a extração de minério³ e geração de energia. Tratá-lo separadamente dos dois seguintes não me parece boa idéia, pois você dá maior atenção a um setor que não produz tanta tecnologia de ponta. Observe: a agricultura gera divisas imediatamente (e está evitando que nosso país quebre), mas é na indústria secundária, terciária e quaternária que temos a produção de tecnologia de ponta, na qual as matérias-primas têm seu valor dezenas (centenas) de vezes incrementada. O ganho de capital que podemos ter na indústria é muito superior ao do consumo direto estimulado na agropecuária.

Quanto ao Andrade (huehue):

  • O sujeito é marmita de presidiário: termo pejorativo referindo-se ao fato de que ele apóia e pede conselhos a Lula, réu condenado em 2ª instância (sem direito a recurso reversivo) por corrupção comprovada em mais de 200 páginas de provas testemunhais, documentais e periciais. Mesmo sua campanha dizia que votar nele era votar em Lula.
  • Tem uma campanha camaleônica: mudou as cores da campanha, tirou a foto de Lula, mudou o lema, mudou o plano de governo 3 vezes (que eu saiba), demonstrando que está disposto a dizer e desdizer o que for para angariar votos.
  • Defende a Venezuela: país que hoje vive uma ditadura socialista na qual milhões de pessoas assoladas pela fome fogem para países vizinhos.
  • Tem 32 processos nas costas: sendo réu em 2, motivo suficiente para sofrer o processo de impedimento (impeachment) logo no primeiro semestre de seu possível mandato.
  • Mente descaradamente: disparando uma série de notícias falsas contra o outro candidato.
  • E faz parte da maior organização criminosa instalada num governo já noticiada na história mundial.

Votar no Andrade significa manter no poder o PT, que está sendo investigado. Ora, como votar em alguém que, em ganhando, irá se auto-investigar-se investigando-se a si mesmo? Em um homem que anseia por foro privilegiado e já disse que quer conceder indulto a Lula, réu condenado? Como manter no poder o mesmo grupo que está envolvido nos maiores escândalos de corrupção já vistos? Que indicou para os cargos máximos do judiciário pessoas de caráter duvidoso?

Importante ressaltar que não sou defensor de Bolsonaro. Se fizer besteira, tem que pagar. ”Não tenho bandido de estimação.” A fé cega que os fanáticos têm em Lula&Cia não se aplica a mim (e à parte considerável dos eleitores da assim chamada ”direita”). Creio que cabe ao povo a vigilância perpétua sobre seus governantes.

Eu até posso me decepcionar com o Bolsonaro, mas votar no representante de um grupo criminoso representa desconhecer a realidade em que o país vive, ou manifestar em si mesmo o resultado da alienação cultural que esse grupo promoveu nos últimos 30 anos.


1 – Neologismo. Achei que soa bem.

2 – Sem o controle centralizado da taxa de juros para o tipo de crédito, qualquer tributação torna-se mais complexa. Como estipular a alíquota de único imposto para cada Estado da federação, sem controlar a qual taxa de juros os créditos serão oferecidos?

3 – Incluso petróleo. Gás é energia.

 

Anúncios