Brasil, pátria achacadora.

Brasil, pátria achacadora.

Vamos lá… Vamos recapitular um pouco o que nossa excelentíssima presidente da república Estúpida Rousseff fez ao longo de sua magnânima carreira pública.
Primeiro, largou o curso de doutorado que fazia na Unicamp para se dedicar à política. Espere, isso nunca aconteceu: a Unicamp desmentiu isso. Dilma nunca fez mestrado ou doutorado lá. Nisso já vemos que esta senhora tem desde suas tenras bases tendências a querer crédito por algo que não fez…

Daí ela foi indicada para secretarias e ministérios e afins devido a amizades, conchavos ou qualquer coisa. Foi ser Aspone governamental profissional. Dentre essas passagens, ela foi nomeada para o Ministério da Casa Civil. Não sei bem o que esse ministério faz (ou deveria fazer), mas seja lá o que for ela não fez, pois o Ministério da Casa Civil nunca faz nada mesmo. E nesse posto ela era também presidente da administração da Petrobrás.

Então na Petrobrás, nossa principal empresa pública (a única empresa importante que sobrou, diga-se de passagem), esta senhora está vinculada à mutreta de Pasadena. Ela afirma que não sabia de nada (aprendeu com o mestre), então de duas uma: ou assinou sem ler, o que por si indica incompetência; ou leu e não entendeu e assinou, o que é pior ainda (não se enquadra em negligência, omissão nem imperícia, não sei que nome dar a isso).

Algum tempo depois, ela ainda fazendo nada, nosso bipresidente Molusco da Silva estava afundado até as barbas (que tirou para não ser mais reconhecido na rua) na lama do Mensalão, e não dava para ser tri-eleito. A solução foi arrumar uma testa-de-ferro completamente desconhecida e que não estava no rol arrolado na esbórnia que rolava em nosso Congresso enrolador. Dilma foi escolhida a dedo (talvez o dedo que falta) pelo que sabe fazer melhor: nada.

Então a quimera Lula&Dilma se candidatou à treleição contra Múmia Serra, que não convenceu. Eleita, Lula&Dilma começou seu primeiro cargo eleito já como President”Á” da República. E aí começava a demonstração de sua incompetência. Há 4 anos e pouco, o companheiro Molusco vem ensinando essa Mônica Petista a desgovernar o país e a cada 10 segundos ela pede que ele diga-lhe o que fazer, o que falar, quando respirar…

Mônica, digo, Dilma (baixinha, gorducha, dentuça, enfezada e está sempre de vermelho PT) não deu uma dentro em seu primeiro mandato. Relembremos algumas de suas peripécias:

a) Para começar esta senhora teve a brilhante idéia de mexer na poupança. Desde 12 de janeiro de 1861 a poupança é uma instituição que ajuda os pobres a conseguirem alguma coisa (pouco, mas alguma coisa). Da última vez que mexeram, fedeu tanto que deu impeachment. Desta vez, após um discurso populista fajuto contra os bancos num feriado de quarta-feira, ela corta os rendimentos do povo na sexta-feira. Porra, o discurso era contra o banco e mexe no bolso do pobre???

O PT, e sua economia de consumo, desestimulou a poupança e enfiou (com força e sem vaselina) crédito ilimitado no mercado: a inflação saiu de controle (um orgasmo econômico sem proteção que gestou um novo dragãozinho). O “Minha casa, minha dívida” foi o grande responsável pelo descontrole. Sem mencionar a bolsa-esmola, bolsa-ladrão, bolsa-cracudo, bolsa-traveco… Pra comprar 50 milhões de votos na maior operação de curral eleitoral vista vale tudo, o governo fez até a bolsa-eletrodoméstico (acompanhando a bolsa-casa). Resultado: só durou 2 anos porque simplesmente o dinheiro (meu dinheiro, seu dinheiro, nosso dinheiro público) acabou.

b) Numa época cuja conjuntura já apontava desgaste devido ao revanchismo vermelho, Comissão da Verdade, e descontentamento dos conscritos pelo baixo soldo com que sustentam suas famílias, a Presidência da República omitiu-se. Talvez isso se deva a nossa estimada líder ter esquecido que ela mesma é chefe das forças armadas. Ao ponto em que o general do Exército, em sua Ordem do Dia, pediu às tropas que confiassem na cadeia de comando.

Analisemos: se o seu sapato não machuca, você não lembra que está calçado. Se você não está com fome, não pensa em comida. Você só pensa naquilo de que sente falta. Se você pede que suas tropas confiem na cadeia de comando, a situação não é nada boa na cadeia de comando… Primeiro que no exército você não pede: você manda. É o exército. Eles cumprem ordens. Para um general ir às tropas PEDIR alguma coisa, QUALQUER COISA, eu imagino o estado lastimável em que se encontra o moral das tropas.

c) Não obstante, durante um discurso comunista bitolado (ou petista, como queira) – não lembro se foi a Narizinho Hoffmann ou a Maria do Rosário, sei lá – uma das muitas mulheres subordinadas à nossa idolatrada presidente teve a brilhante idéia de ofender os policiais militares. Dilminha com seus ovários acreditou que poderia melhorar a situação do país (ou angariar votos) criando cotas para mulheres nos cargos públicos. Só esqueceu que colocar mulher no poder não significa que vá necessariamente melhorar alguma coisa. Colocar mulher competente sim. O fato de ser mulher não é certificado de capacidade. #BeneditaDaSilva E nessa mexeu com os brios da polícia, a última e precária defesa que nos sobrou contra a bandidagem.

d) E não nos esqueçamos da única vez em que essa senhora conseguiu ocultar sua incapacidade para os mais desatentos. Ela teve a brilhante idéia de diminuir a conta de luz. Isso parece ser muito bom para você, pobre pé-rapado fedorento, que paga uma conta irrisória. Se você pagava 100, passou a pagar 85. E com 15 mangos no bolso tomava umas biritas na esquina.

Mas uma indústria que pagava 100 milhões passou a pagar 85 milhões. E com 15 milhões sobrando, eu, empresário (lindo, ditoso e venturoso), vou investir essa grana. E consumir mais energia. Só que aquela idiota diminuiu a conta sem aumentar a produção de energia! Resultado: colapso iminente do sistema… A-há!!! Mas isso foi planejado, caro eleitor desavisado.

O aumento rápido do consumo e o futuro caos do sistema são a desculpa perfeita para dizer que o país precisa de Belo Monte. O povão não se importa muito com o que acontece com bicho no mato, tampouco com os índios. O negócio é ter ar-condicionado em casa no verão. E enquanto o governo refresca nosso rabo, tenta terminar uma obra de 40 bilhões em vias de se tornar a 2ª transamazônica.

E o tempo passa e chegam as eleições… (Detalhe que os EUA estão propensos a oficialmente considerar as eleições no Brasil como fraudulentas, devido ao programa facilmente manipulável das urnas eletrônicas e à proibição de auditoria por parte do Tribunal Eleitoral.)

Mulher Guerreira e Tancredo Neto disputam voto a voto num escroto escrutínio e ficamos com ares de 3º turno. E damos a volta ao mundo em menos de 80 dias vendo a presidente brincando com o congresso.

– Sua excelência nomeou um ministro para resolver a própria merda que fez na economia e menos de 24h depois de nomear o cara lhe dá uma chamada mandando se retratar por ter dado uma idéia. Vivemos em um país cujo Ministro do Planejamento não pôde planejar. Talvez só possa dizer “Barbosa” como o personagem da TV.

– O Petrolão está afundando ainda mais a economia. Ela prometeu que seria diferente do governo FHC, pôs medo no povão. Mas Joaquim Levy, o Armínio Fraga petista, está fazendo exatamente as mesmas coisas para tentar resolver a cagada da presidente. Já estamos aumentando o desemprego e elevando juros. Daqui a pouco pegamos empréstimo no FMI e recomeçamos a velha ciranda tucana, agora com a estrelinha vermelha.

– Essa senhora que mandou construir com dinheiro brazuca um porto em Cuba (que já foi usado para contrabando da Coréia do Norte); que se recusou a investir em Medicina e teve de importar escravos-médicos de Cuba; agora escuta Fidel Castro (o imortal ditador de Cuba) em seu tênis Nike e roupão Adidas, dizer que a Venezuela é o país mais bem preparado contra os EUA. E o Brasil é esquecido, digno de um anão diplomático.

Ou seja, mesmo sendo 22º e a Venezuela 62º em força militar, se o Nick Maisduro resolver invadir isso aqui, eles chegam a São Paulo antes de o general ter a confiança das tropas…

– Essa desgraçada vira na cara dura e diz que o novo lema do governo é “Brasil, Pátria Educadora” e na semana seguinte corta bilhões da educação (e os gastos com Bolsa-Esmola continuam firmes e fortes, já de olho em 2018).

Puta-que-pariu: não é uma questão de economia, não é uma questão de governo: isso é incompetência, cara-de-pau ou deboche. É impossível alguém ser tão imbecil. Um discurso populista seguido de um corte desses é injustificável.

Resultado: El Cid chama os congressistas de achacadores, os achacadores chamam-no na chincha para acareação, ele acareia os achacadores e os chama de achacadores que não largam o osso e sai de boa. E lá se vai o inteligente ex-Ministro da Educação da Pátria Educadora, xingando o congresso, ganhando “likes” do povo, e saindo do barco antes que ele afunde até o pré-sal. 76 dias após ser nomeado. 15 dias após Genoíno ser perdoado do Mensalão, aquele mesmo de que falei lá atrás.

Aécio escapou de uma boa… E está rindo à toa! Rindo mesmo, cada vez que aparece na TV o sorriso é maior, nem se preocupa mais em disfarçar. “Nunca antes na história deste país, companheiros e companheiras,” um candidato derrotado sentiu-se tão aliviado, diria o companheiro Luiz Inácio, que oportunamente ora se afasta do merdelê para não respingar em sua majestática figura.

Daí você me pergunta: então a culpa é da Dilma?*
E eu serenamente lhe respondo: não. A culpa é sua. É minha. É de todos nós.
Pois nós somos o povo e nós colocamos essa corja lá.
E não me venha com essa merda de camiseta dizendo “A culpa não é minha, eu votei no Aécio”, não, a culpa é sua também. Pois num sistema democrático, se você vota contra e é voto vencido, agüenta a derrota e segue com a boiada.

O Congresso é um reflexo do povo. O governo é um reflexo do povo. Temos os governantes que merecemos. Porque o poder sempre foi do povo.

Culpar a Dilma é fácil. Mas quem pôs essa criatura lá?
Os mesmos que podem tirá-la de lá.

*E convenhamos, se eu culpar Dilma por tudo o que há de errado no país, aí o estúpido serei eu. Dilma é um títere, um fantoche, uma testa-de-ferro. Visivelmente despreparada. Mas ela estava lá para levar o crédito quando tudo parecia ir bem. É natural que agora leve a culpa por tudo o que vai mal.

Para saber mais:

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/REPORTAGEM-ESPECIAL/420775-POUPANCA-POR-QUE-ELA-E-UMA-PREFERENCIA-NACIONAL-BLOCO-5.html

http://montedo.blogspot.com.br/2012/04/reajuste-comandante-do-exercito-acena.html

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/petista-dos-direitos-humanos-ofende-a-policia-militar-de-sao-paulo-quando-deveria-respeitosamente-aprender-com-ela-e-reverenciar-quem-salva-vidas-em-nome-dos-direitos-humanos-fato-pt-resolveu-po/

http://mepr.org.br/noticias/educacao/953-patria-educadora-de-dilma-rousseff-pt-corta-13-um-terco-do-orcamento-das-universidades-publicas-federais-para-2015.html

Em tempo:

As ofensas verbais deste texto em relação a Excelentíssima Senhora Presidente da República Federativa do Brasil Dilma Vana Rousseff expressam o descontentamento de mais um brasileiro quanto ao caos em que ora se encontra nosso país.

Não me refiro à pessoa, mas à figura pública.

Como pessoa, mãe, avó, amiga, deve ser respeitada como qualquer um. Nem a mim nem a ninguém cabe falar sobre sua vida pessoal. Eu a respeito como ser humano e creio que sua posição hoje seja realmente muito difícil, face à grande pressão que sofre por todos os lados. Talvez até tenha boa vontade em fazer alguma coisa por nosso país… Que ela e sua família passem bem.

Mas como figura pública, e nisso todo brasileiro tem interesse direto e pessoal, em seu trabalho, me demonstrou incompetência e tolice inomináveis.

E é com essa figura pública que ralho: Estúpida!

Anúncios