Técnicas lúdicas e projetivas – Parte 4

Fonte: http://psicopedagogiacuritiba.com.br/o-papel-dos-jogos-na-avaliacao-psicopedagogica/


O PAPEL DOS JOGOS NA AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA
Michelle Klaumann Pedrozo

Que avaliação psicopedagógica é essa se é “só” jogo que meu filho vem fazer no consultório?

Olá queridos pais!

Com o texto de hoje possuímos o intuito de desmistificar a visão, que muitos pais possuem, de que a avaliação psicopedagógica é composta somente por jogos e brincadeiras. Além disso, também temos a intenção de mostrar que os jogos e brincadeiras possuem um grande valor e que eles podem ser fortes aliados nas mãos de um terapeuta que saiba utilizá-los de forma estratégica.

Você deve ter lido o texto da semana passada, em que explicamos com muito carinho, como o profissional consegue entender o jeito que seu filho aprende, através da avaliação psicopedagógica, e então deve estar informado (a) sobre os pilares em que a psicopedagogia está pautada. Se você não leu, não perca essa valiosa oportunidade! Clique aqui e acompanhe!

Nesse sentido, o texto da semana passada mencionou que A Psicanálise é um dos pilares da psicopedagogia e que traz grandes contribuições para uma profunda análise dos desenhos das crianças, assim como dos momentos lúdicos. Através dela, o profissional consegue identificar sintomas que demonstram como ocorre a dinâmica psíquica da criança.

Então, através da Psicanálise, especificamente na avaliação psicopedagógica, são utilizadas provas chamadas técnicas projetivas[1] que possuem o objetivo de investigar a rede de vínculos que a criança possui em seus âmbitos escolar, familiar e consigo mesmo. Essas técnicas são realizadas através de desenhos, o que dá a falsa impressão de que o profissional e a criança estão desenhando e brincando sem estratégias estabelecidas. Contudo, o principal objetivo é buscar entendimento sobre a maneira de pensar e de aprender de cada criança, com o intuito de detectar as causas das dificuldades de aprendizagem e indicar caminhos necessários para o sucesso do desempenho escolar.

Ainda, os momentos de observação lúdica são de extrema importância no momento de avaliação para que o profissional consiga identificar sintomas que demonstram como o inconsciente da criança funciona. Ou seja, como ela pensa e interpreta o mundo ao seu redor.

Os jogos possuem, de uma forma divertida e leve, o poder de incentivar a criança a raciocinar, conviver, aprender, frustrar-se, vencer, colaborar, concentrar-se, desafiar-se. Além disso, eles também permitem ao psicopedagogo entender em que nível está o raciocínio lógico da criança e se está de acordo com o esperado para a sua idade. Para tanto, como já explicamos nesta série, esse profissional se apoia da Psicologia Genética (ciência que engloba a noção de inteligência nos processos de aprendizagem).

Aqui no Espaço Mediação nós temos os nossos preferidos dentre uma vasta gama. Observem o quão rico é o objetivo de cada um deles. Incentivamos os pais também a usufruírem desse mundo divertido e educativo!

Palavra SecretaJogo “Palavra Secreta”

OBJETIVO PSICOPEDAGÓGICO: estimular a decodificação das sílabas; raciocínio lógico; concentração e colocar-se diante de desafios.

 

 

Hora do rushJogo “Hora do rush”

OBJETIVO PSICOPEDAGÓGICO: O jogo estimula a concentração, raciocínio lógico para criar estratégias, organização espacial e visual. Além disso, coloca a criança diante de desafios, o que faz com a mesma sinta-se orgulhosa ao atingir etapas posteriores melhorando sua autoestima. Da infância à adolescência, o jogo abrange tais estímulos. Em consultório psicopedagógico, especificamente, vem demonstrando grandes resultados.

 

Cara a CaraJogo “Cara a Cara”

OBJETIVO PSICOPEDAGÓGICO: Estimular esquemas classificatórios, desde a classificação simples (por um atributo), até a classificação complexa (pela intersecção de dois atributos). Além disso, o objetivo é que a criança possa concretizar uma não associação, baixando uma carta, como desenvolver hipóteses, combinar e testar as mesmas.

 

Batalha NavalJogo “Batalha Naval”

OBJETIVO PSICOPEDAGÓGICO: Batalha Naval é um jogo de estratégia que estimula a coordenação visomotora, formação de esquemas espaciais, classificação por intersecção, além de estratégias de antecipação (tanto pela própria ação, quanto das ações do outro jogador).

 

REFERENCIAS:

[1] VISCA, J. Técnicas Projetivas psicopedagógicas e pautas gráficas para a sua interpretação / Jorge Visca; compilado por Susana Rozenmacher 5ª ed.  – Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Visca & Visca Ediciones, 2015.

VISCA, J. Introdução aos jogos lógicos no tratamento psicopedagógico. História, regras e significado psicopedagógico. – Jorge Visca. Tradução: Sonia Maria Gomes de Sá Küster. – São José dos Campos: Pulso, 2012.

Anúncios